Curso de Francês

Visão Geral

Est-ce que tu parles français? Se você não soube responder a pergunta ou a resposta foi “não”, já tem um motivo para começar a pensar em um bom curso de francês, como o da CCLi.

Além de aprender um idioma considerado “charmoso” por muitos, quem faz um curso de francês entra em um importante grupo de falantes da língua, uma comunidade global bastante interessante. Veja alguns dados:

  • 136 milhões de habitantes têm o francês como idioma oficial;
  • O número sobe para 500 milhões de habitantes se considerarmos quem utiliza o francês como segunda língua;
  • É o segundo idioma mais ensinado no mundo (só perde para o inglês);
  • Há países ligados ao idioma francês em todos os continentes;
  • Diversas universidades francesas têm relações e convênios com universidades brasileiras.

Curso de francês na CCLi

Contra fatos não há argumentos, não é mesmo? Então, com posse dos dados acima, você deve ter percebido que talvez seja a hora de encontrar um curso de francês. Por isso, vamos facilitar – conheça a metodologia da CCLi.

  • Aulas de francês com foco no objetivo do aluno;
  • Turmas com número reduzido de alunos, o que permite um acompanhamento mais próximo por parte do consultor de língua francesa;
  • Uso do Quadro Comum Europeu como parâmetro (principal ferramenta de nível linguístico utilizada na Europa);
  • Consultores são contratados em regime integral para acompanhar e dar suporte ao projeto dos alunos;
  • Material didático construído aula a aula;
  • Disposição de uma biblioteca com mais de dois mil volumes;
  • Evento de bate papo: Café Parlé.

Curso de francês – ideal para universitários!

É impressionante como a França tem uma vasta literatura em diferentes áreas. Por isso, o curso de francês pode ser um importante aliado para quem está na universidade e vai se empenhar no mundo das pesquisas. Comece suas aulas e vá buscar as informações direto na fonte!

Você sabia?

O Brasil também faz fronteira com a França! Isso mesmo! É que a Guiana Francesa, nossa vizinha, é um “departamento ultramarino da França”, o que significa que ela é território francês. Em outras palavras, um cidadão que nasce na Guiana Francesa obedece as mesmas leis e tem os mesmos benefícios que um francês de Paris, e o mesmo vale para quem vai ao País a turismo.