CCLI Consultoria Linguística Menu
Cresce procura por programas de ensino médio no exterior

Cresce procura por programas de ensino médio no exterior

Pensando em ter um diferencial em seus currículos, cada vez mais jovens estão buscando programas que oferecem a realização do ensino médio privado em escolas estrangeiras. A EF Education First, uma das empresas de intercâmbio que oferece esse serviço no Brasil, por exemplo, registrou um crescimento de 700% na procura pelo programa, que é um pré-requisito para quem deseja cursar uma universidade no exterior. É devido a esses números que Gary Julian, diretor do International Academy (programa de ensino médio no exterior), campus de Nova York, vem ao Brasil apresentar o programa. E Rio Preto está na rota.

O diretor abordará o assunto em evento realizado na sede da EF em Rio Preto nesta quinta-feira (09/02). A cidade, inclusive, é a única que não é capital de um Estado que está incluída em suas visitas (Julian ainda passará por São Paulo, Recife, São Luís e Rio de Janeiro). Segundo Juliana Fiani, gerente do International Academy no Brasil, que também estará em Rio Preto, a inclusão da cidade na rota do diretor acontece por conta do perfil empreendedor que o município apresenta. “Rio Preto é uma cidade com grande potencial de crescimento e está se expandindo. Além disso, já começamos as buscas por parcerias com colégios locais”.

Uma rio-pretense que já está preparando as malas é a estudante Nicolle Nardo, 16, que embarca para Oxford, na Inglaterra, em setembro deste ano. Nicolle pretende terminar o ensino médio na cidade para depois ingressar em uma universidade inglesa. “Tenho metas de fazer minha carreira profissional fora do país”, diz. “Além disso, essa é uma oportunidade única de conhecer uma cultura diferente e trazer ganhos pessoais e profissionais para mim”.

A consultora de intercâmbio da EF Rio Preto, Letícia Matos, destaca que, para quem quer ingressar em uma universidade com reputação mundial após o término do ensino médio, o International Academy é de fato o programa mais indicado. “Para estar apto a ingressar nessas universidades, é necessário que o aluno faça os dois anos do programa, o que seria o equivalente ao segundo e terceiro ano do ensino médio no Brasil”, explica.

Para se candidatar a um programa como esse, é necessário que o aluno já tenha um nível independente de língua inglesa. “Isso é o que permite um bom aproveitamento do conteúdo, já que o aluno vai acompanhar as aulas como qualquer outro nativo”. O valor do International Academy fica entre 30 e 40 mil dólares, incluindo curso por um ano, acomodação, alimentação, material e seguro saúde. O programa está disponível para Nova York, nos Estados Unidos, e para Torbay e Oxford, na Inglaterra.