CCLi colhe frutos com curso preparatório para o DELE

Aluna Larissa de Macedo, que viaja em abril para a Espanha, é aprovada e consegue diploma C1 do exame



     Sempre em busca de auxiliar seus clientes a alcançar o resultado que almejam, o CCLi está atento a tudo o que acontece na área de línguas para poder oferecer um serviço adequado ao seu público. Prova disso é o curso preparatório para o DELE (Diploma de Español como Lengua Extranjera). O exame, realizado pelo Instituto Cervantes, foi totalmente reformulado neste ano. O CCLi se mexeu e realizou ampla pesquisa para preparar o curso para o exame em questão, e o resultado já pode ser visto: a aluna Larissa de Macedo, que também é estagiária de português no CCLi, acaba de ser aprovada no teste e adquirir o diploma C1 do DELE, no qual se espera que o aprovado tenha nível avançado de espanhol, com amplo vocabulário e conhecimento de expressões idiomáticas e coloquiais.

      As mudanças no exame serviram para encaixá-lo nos padrões do quadro comum europeu – estudo da União Europeia sobre como se ensinar língua estrangeira. Com isso, a prova agora está com foco mais profissional e acadêmico. “Antes a prova era mais sobre o uso da língua, literatura etc. Agora, os textos são empresariais, contratos”, explica a consultora de espanhol Tatiana Cian.

      Em um misto de alegria e alívio, Larissa conta como foram os preparativos para a prova: “Fiz o curso durante dois meses, apenas duas horas por semana. Como tinha que cumprir estágio obrigatório da faculdade, não tinha muito tempo. Mas, com ajuda da Tatiana, consegui meu objetivo”. Segundo Tatiana, o curso preparatório do CCLi para o DELE aborda a estrutura da língua e apresenta estratégias para resolver as questões. “São aulas com muita prática, nas quais buscamos enfocar nas dificuldades que a pessoa apresenta”, afirma.

Prova extensa

      A prova foi dividida em cinco etapas: compreensão de texto, compreensão auditiva, duas redações, prova oral e uma esquete para verificar o grau de persuasão em língua espanhola. A principal dificuldade, segundo Larissa, foi o pouco tempo para a prova de compreensão de texto. “Havia muitas questões e textos muito extensos. Uma hora e vinte minutos foi pouco tempo”, afirma. Já a prova oral foi seu ponto forte: “Tínhamos um tema para trabalhar – o meu foi aquecimento global. Os aplicadores do exame fizeram várias perguntas e eu tinha que responder formalmente”, revela.

 

      Comprovando as palavra de Tatiana de que a prova ficou mais profissional, Larissa explica como foram as redações: “Na primeira redação a gente escutava o áudio de um congresso, depois tínhamos que escrever uma redação com nossa opinião sobre o tema abordado. Já na segunda redação, tínhamos que escrever um email, então escolhi escrever um como se fosse uma cliente reclamando de um produto quebrado”.

      A estagiária agora vive grande expectativa: em abril ela viaja para a Espanha, onde vai fazer um intercâmbio por três meses e poderá colocar em prática as situações simuladas no exame do DELE.

 

Comente

Mais notícias

24 janeiro

Ainda dá tempo!


Fatal error: Call to a member function end() on null in /home/cclinet/www/wp-content/themes/ccli/single.php on line 72