Vamos xeretar o latim?

Professores da Unesp de Rio Preto lançam livro com curiosidades sobre a “língua-mãe” do português

 

Se você é daqueles que adora conhecer falsos cognatos, palavrões e diversos fenômenos linguísticos de outros idiomas vai adorar essa novidade: ainda este ano, professores da Unesp de Rio Preto vão lançar o livro Xeretando a linguagem em latim, pela Disal Editora. Coordenado pela professora Cláudia Zavaglia e escrito pelos professores de língua latina Luis Totti e Cláudio Aquati, o livro vai integrar uma coleção feita especialmente para os curiosos, pois o projeto já conta com as versões das línguas francesa, inglesa, italiana e espanhola.

Para “xeretar” ainda mais a novidade, a CCLi entrevistou o professor Luis Totti, que adiantou um pouquinho algumas curiosidades que o livro trará aos leitores. Confira abaixo:

Professor, sabemos que podemos encontrar vários palavrões, falsos cognatos e outros fenômenos linguísticos nas demais versões do “Xeretando”. Na versão do latim, que tipo de curiosidades o leitor poderá xeretar?

No volume do latim da coleção “Xeretando” o leitor terá a oportunidade de se entreter com uma amostra do léxico do latim usado para fins de comunicação nos dias de hoje. Poderá saber mais sobre provérbios, expressões idiomáticas e sentenças, algumas delas consagradas, outras desconhecidas, mas não menos interessantes.

O leitor também poderá xeretar grupos de palavras aparentemente distantes, mas que, surpreendentemente, apresentam origem comum. Conhecerá um pouco do vocabulário vulgar e obsceno em língua latina, usado frequentemente em situações informais e menos solenes. Além do conteúdo mencionado, o livro trará capítulos com nomes de cores e de partes do corpo humano em latim.

De quem foi a iniciativa de produzir uma versão do latim para o livro?

O projeto original contemplava o francês, o inglês, o italiano e o espanhol. Por isso, o professor Aquati e eu nos interessamos pela proposta e sugerimos um volume para o latim. A coordenadora da coleção, a professora Claudia Zavaglia, acolheu com entusiasmo a sugestão e nos incluiu no projeto.

Com o volume do latim da coleção “Xeretando”, nossa intenção é apresentar o leitor ao latim a partir da abordagem de aspectos lúdicos e de certas faces dessa língua que muitos não conhecem. Assim, queremos mostrar que o latim foi falado durante centenas de anos e foi empregado em todas as situações, desde as mais solenes até as mais corriqueiras, desde as mais respeitosas às mais ofensivas, em todos os lugares, nas sessões de justiça, nos mercados, na literatura, nas ruas, no lar.

Além disso, nosso intento é trazer o leitor mais perto de uma língua que nos deixou um importantíssimo legado cultural e linguístico e que constitui matriz de muitos idiomas atuais.

O livro vai seguir as mesmas diretrizes dos volumes das outras línguas?

Para o volume do latim, foram necessárias algumas adequações em relação aos tópicos dos volumes das outras línguas, já que o contexto de uso do latim é muito distinto do das línguas modernas. Estamos falando de uma língua clássica, que floresceu há mais de dois milênios. Além disso, ao contrário do que acontece com os idiomas modernos, no latim é complicado tentar fazer determinados recortes, uma vez que se trata de uma língua empregada por vários séculos como idioma de comunicação em contextos bastante diversos, que foram muito além da Roma antiga.

O resultado final do trabalho, a nosso ver, é bastante interessante e sui generis. Estamos certos de que o leitor vai apreciar bastante.

Pode adiantar pra gente uma das curiosidades que vamos xeretar? Um palavrão, um falso cognato ou qualquer outro divertimento?

Neste ponto, acho que o livro vai aguçar ainda mais a curiosidade dos leitores do que propriamente satisfazê-la.

No livro, entre muitas outras curiosidades, vamos mostrar, por exemplo, que as palavras mestre, maestro, maître e máster possuem um mesmo étimo. Que teto e detetive vêm da mesma raiz. Que há uma série de palavras para nomear o órgão sexual masculino, desde as referenciais às figurativas, emprestadas de designativos de plantas, instrumentos e até de animais. Também vamos ensinar a dizer palavras mais modernas como jeans, futebol, pipoca, pizza, CD ou trem, em latim e mostrar como Harry Potter, O Pequeno Príncipe e outros clássicos da literatura infanto-juvenil são escritos em latim.

Comente

Mais notícias

26 fevereiro

Campanha CCLi 15 anos mostra o mundo de resultados acessível ao cliente CCLi

No ano em que completa 15 anos, a CCLi lança a campanha “Um mundo de resultados…


Fatal error: Call to a member function end() on null in /home/cclinet/www/wp-content/themes/ccli/single.php on line 72